Doutor e mestre em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/SP, mestre em História da África Contemporânea pela Universidade do Cairo. Concluiu especialização em História Africana Contemporânea no Instituto de Pesquisa e Estudos Africanos da Universidade do Cairo. Graduou-se em História pela Universidade Al-Azhar, Egito, em 2010. Dedica-se aos estudos sobre a história do Saara, principalmente, da sociedade Tamacheque (Tuaregue), tanto no período colonial como após as independências dos países africanos. É membro e pesquisador da Casa das Áfricas, núcleo Amanar, em São Paulo; membro do Centro de Estudos Culturais Africanos e da Diáspora – CECAFRO/PUC-SP. 

Na entrevista abaixo, Mahfouz apresenta seu trabalho, fruto de anos de pesquisa na região do Saara central, fala sobre a cultura de resistência dos povos Kel Tamasheq, abordando a música do deserto como forma de denunciar os desdobramentos da colonização francesa, através do movimento “Ichúmar”. No artigo, o pesquisador aprofunda as questões ligadas ao surgimento do movimento cultural Ichúmar e o envolvimento com a música rock and roll.  

Acesse a entrevista: Tuaregue Mahfouz concluiu mestrado sobre Movimento “ichúmar” na PUC-SP.

Acesse o artigo: Arte e história: raízes coloniais do movimento cultural tamacheque Ichúmar (1893/4 à 1963)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s