Nas palavras precisas de Bianca Santana, jornalista e biógrafa da pensadora, Sueli Carneiro é a mulher negra, filósofa, educadora e pensadora brasileira, responsável por enegrecer o feminismo brasileiro. Em 1988 fundou o Geledés – Instituto da Mulher Negra, ao qual atua como coordenadora executiva atualmente. Sua tese de doutorado disponibilizada aqui: “A construção do outro como não-ser como fundamento do ser (2005)” foi de extrema relevância para aprofundamento do debate racial no Brasil.

(Fonte: Portal Geledés).

ACESSE O TEXTO: CARNEIRO, Aparecida Sueli; FISCHMANN, Roseli. A construção do outro como não-ser como fundamento do ser. 2005.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005, p.96 – 124. (lemos o capítulo 3 da tese intitulado Epistemicídio)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s