Walderes Cocta Priprá é mulher indígena Laklãnõ-Xokleng, mestre pelo Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde também concluiu sua segunda graduação em Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica. 

“Meu projeto de mestrado foi desenvolvido com o apoio das lideranças da minha comunidade, principalmente nossos anciões. Eles queriam muito que houvesse um registro da nossa história e do nosso povo”.

Em junho de 2021, a defesa de seu mestrado em meio a pandemia da COVID-19 ocorreu de forma remota, tendo a participação de mais de sessenta pessoas, entre elas muitos moradores da Terra Indígena Ibirama-Laklãnõ, localizada no Vale do Itajaí, Santa Catarina. 

 (17 de junho, Notícias da UFSC.)

Vídeo:

III CMTD – ANCESTRALIDADE E CONTEMPORANEIDADE INDÍGENAS: DIÁLOGOS DE CONHECIMENTO 

Walderes fará parte da Roda de Conversa: Patrimônios e Memórias em Encruzilhadas durante o 2 EPD. Consigo, ela carrega perspectivas que discutiu em sua dissertação intitulada “Lugares de acampamento e memória do povo Laklãnõ Xokleng, Santa Catarina”, que em novembro do mesmo ano recebeu o Prêmio de Excelência em Mestrado 2021, concedido pela Sociedade de Arqueologia Brasileira (SAB). Acesse a dissertação abaixo:

“Foi muito importante até porque esse projeto não foi feito só por mim, foi feito por muitos olhos e muitas mãos. É uma conquista não só minha, mas também de toda minha família, de toda minha comunidade da Terra Indígena Laklãnõ”. – Para o Notícias UFSC.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s